Como combater a ferrugem interna do tanque  (dica de Roberto Froes, RJ)

 

Abra o tanque, separando seu fundo e seu "teto", limando a borda lateral. Se o carro não tiver Lubrimat, você encontrará, preso ao "teto", o misturador de óleo.

Provavelmente o fundo estará todo ruim, cheio de buracos. Se compensar, conserte-o.

Mas geralmente é tanta ferrugem no fundo que a chapa já está toda ruim, e o melhor é um bom lanterneiro (funileiro, para os paulistas) usar o fundo apodrecido como modelo e fazer um novo. Não é difícil. Acabo de fazer o 3º, para 3 carros diferentes.

Leve o "teto" a uma retífica e dê uma limpeza nele com jato de areia. Fica quase novo. É difícil enferrujar a parte de cima. Se tiver algum pequeno furo, conserte-o.

Compre 2 cabos de freio de bicicleta e enfie-os nos tubos respiradores que existem no "teto" do tanque. Compre-os de uma bitola tal que entrem o mais justos possível (a ponteira do cabo)

Compre um kit de Tankfilm em Curitiba pela internet <www.motosantigas.com.br>. É barato e chega logo pelo correio.

Aplique o tankfilm após limpar muito bem limpa a chapa do tanque, na parte interna. Mas em vez de seguir a orientação deles, use uma trincha para aplicar o produto.

Importante, use apenas metade da quantidade enviada.

Ao aplicar, deixe uma faixa de uns 2 ou 3 cm nas bordas, sem aplicar o produto.

Quando o produto começar a endurecer, puxe de volta os cabos de freio dos tubos de respiro, e eles trarão junto qualquer resquício de resina que poderia entupir os mesmos.

Depois de bem seco, mande o lanterneiro fechar o tanque de novo, pelo sistema de pontos de solda afastados uns 15 cm um do outro, dando várias voltas até completar o fechamento. A solda tem que ser feita com pontos rápidos, para não aquecer demais a chapa e derreter a resina seca, que é plástica. Se tiver solda mig, melhor ainda, pois a temperatura é mais baixa.

Depois de tudo soldado, faça o teste de "estanqueidade" numa banheira com água (como fazem com pneus nas borracharias). Se houver alguma vazamento, corrija com solda de estanho, bem fria.

Em seguida, aplique o restante da resina pelo bocal de abastecimento ou pela entrada da bóia e vá para um bar com alguns amigos, fique tomando umas cervejas, e girando o tanque uns 90º a cada 5 ou 10 minutos (dependendo da cura da resina), para a resina vedar as laterais, onde foi feita a solda.

Depois de seco, pintura e está pronto, como novo!

Cuidado na hora de instalá-lo no carro, para não apoiá-lo diretamente no fundo do porta-malas, para não pegar ferrugem externa. A interna está resolvida.

Vai fazer 10 anos que fiz esse procedimento em meu Belcar, e até hoje está perfeito, como novo. Já tinha feito antes no tanque de minha moto, e gostei. Depois, fiz a mesma coisa na Vemaguet de um cliente, e recentemente na carretera que estou fazendo. E alguns amigos seguiram meu conselho e orientação, e estão bem satisfeitos.

Quando o produto é aplicado, é engraçado, pois dá uma péssima impressão, parece que está tudo lambuzado de óleo, pois é essa a aparência da resina depois de seca!

                                                                        Voltar

Ferrugem

 

Como combater a ferrugem interna do tanque  (dica de Roberto Froes, RJ)

 

Abra o tanque, separando seu fundo e seu "teto", limando a borda lateral. Se o carro não tiver Lubrimat, você encontrará, preso ao "teto", o misturador de óleo.

Provavelmente o fundo estará todo ruim, cheio de buracos. Se compensar, conserte-o.

Mas geralmente é tanta ferrugem no fundo que a chapa já está toda ruim, e o melhor é um bom lanterneiro (funileiro, para os paulistas) usar o fundo apodrecido como modelo e fazer um novo. Não é difícil. Acabo de fazer o 3º, para 3 carros diferentes.

Leve o "teto" a uma retífica e dê uma limpeza nele com jato de areia. Fica quase novo. É difícil enferrujar a parte de cima. Se tiver algum pequeno furo, conserte-o.

Compre 2 cabos de freio de bicicleta e enfie-os nos tubos respiradores que existem no "teto" do tanque. Compre-os de uma bitola tal que entrem o mais justos possível (a ponteira do cabo)

Compre um kit de Tankfilm em Curitiba pela internet <www.motosantigas.com.br>. É barato e chega logo pelo correio.

Aplique o tankfilm após limpar muito bem limpa a chapa do tanque, na parte interna. Mas em vez de seguir a orientação deles, use uma trincha para aplicar o produto.

Importante, use apenas metade da quantidade enviada.

Ao aplicar, deixe uma faixa de uns 2 ou 3 cm nas bordas, sem aplicar o produto.

Quando o produto começar a endurecer, puxe de volta os cabos de freio dos tubos de respiro, e eles trarão junto qualquer resquício de resina que poderia entupir os mesmos.

Depois de bem seco, mande o lanterneiro fechar o tanque de novo, pelo sistema de pontos de solda afastados uns 15 cm um do outro, dando várias voltas até completar o fechamento. A solda tem que ser feita com pontos rápidos, para não aquecer demais a chapa e derreter a resina seca, que é plástica. Se tiver solda mig, melhor ainda, pois a temperatura é mais baixa.

Depois de tudo soldado, faça o teste de "estanqueidade" numa banheira com água (como fazem com pneus nas borracharias). Se houver alguma vazamento, corrija com solda de estanho, bem fria.

Em seguida, aplique o restante da resina pelo bocal de abastecimento ou pela entrada da bóia e vá para um bar com alguns amigos, fique tomando umas cervejas, e girando o tanque uns 90º a cada 5 ou 10 minutos (dependendo da cura da resina), para a resina vedar as laterais, onde foi feita a solda.

Depois de seco, pintura e está pronto, como novo!

Cuidado na hora de instalá-lo no carro, para não apoiá-lo diretamente no fundo do porta-malas, para não pegar ferrugem externa. A interna está resolvida.

Vai fazer 10 anos que fiz esse procedimento em meu Belcar, e até hoje está perfeito, como novo. Já tinha feito antes no tanque de minha moto, e gostei. Depois, fiz a mesma coisa na Vemaguet de um cliente, e recentemente na carretera que estou fazendo. E alguns amigos seguiram meu conselho e orientação, e estão bem satisfeitos.

Quando o produto é aplicado, é engraçado, pois dá uma péssima impressão, parece que está tudo lambuzado de óleo, pois é essa a aparência da resina depois de seca!

                                                                        Voltar

Ferrugem

 

Como combater a ferrugem interna do tanque  (dica de Roberto Froes, RJ)

 

Abra o tanque, separando seu fundo e seu "teto", limando a borda lateral. Se o carro não tiver Lubrimat, você encontrará, preso ao "teto", o misturador de óleo.

Provavelmente o fundo estará todo ruim, cheio de buracos. Se compensar, conserte-o.

Mas geralmente é tanta ferrugem no fundo que a chapa já está toda ruim, e o melhor é um bom lanterneiro (funileiro, para os paulistas) usar o fundo apodrecido como modelo e fazer um novo. Não é difícil. Acabo de fazer o 3º, para 3 carros diferentes.

Leve o "teto" a uma retífica e dê uma limpeza nele com jato de areia. Fica quase novo. É difícil enferrujar a parte de cima. Se tiver algum pequeno furo, conserte-o.

Compre 2 cabos de freio de bicicleta e enfie-os nos tubos respiradores que existem no "teto" do tanque. Compre-os de uma bitola tal que entrem o mais justos possível (a ponteira do cabo)

Compre um kit de Tankfilm em Curitiba pela internet <www.motosantigas.com.br>. É barato e chega logo pelo correio.

Aplique o tankfilm após limpar muito bem limpa a chapa do tanque, na parte interna. Mas em vez de seguir a orientação deles, use uma trincha para aplicar o produto.

Importante, use apenas metade da quantidade enviada.

Ao aplicar, deixe uma faixa de uns 2 ou 3 cm nas bordas, sem aplicar o produto.

Quando o produto começar a endurecer, puxe de volta os cabos de freio dos tubos de respiro, e eles trarão junto qualquer resquício de resina que poderia entupir os mesmos.

Depois de bem seco, mande o lanterneiro fechar o tanque de novo, pelo sistema de pontos de solda afastados uns 15 cm um do outro, dando várias voltas até completar o fechamento. A solda tem que ser feita com pontos rápidos, para não aquecer demais a chapa e derreter a resina seca, que é plástica. Se tiver solda mig, melhor ainda, pois a temperatura é mais baixa.

Depois de tudo soldado, faça o teste de "estanqueidade" numa banheira com água (como fazem com pneus nas borracharias). Se houver alguma vazamento, corrija com solda de estanho, bem fria.

Em seguida, aplique o restante da resina pelo bocal de abastecimento ou pela entrada da bóia e vá para um bar com alguns amigos, fique tomando umas cervejas, e girando o tanque uns 90º a cada 5 ou 10 minutos (dependendo da cura da resina), para a resina vedar as laterais, onde foi feita a solda.

Depois de seco, pintura e está pronto, como novo!

Cuidado na hora de instalá-lo no carro, para não apoiá-lo diretamente no fundo do porta-malas, para não pegar ferrugem externa. A interna está resolvida.

Vai fazer 10 anos que fiz esse procedimento em meu Belcar, e até hoje está perfeito, como novo. Já tinha feito antes no tanque de minha moto, e gostei. Depois, fiz a mesma coisa na Vemaguet de um cliente, e recentemente na carretera que estou fazendo. E alguns amigos seguiram meu conselho e orientação, e estão bem satisfeitos.

Quando o produto é aplicado, é engraçado, pois dá uma péssima impressão, parece que está tudo lambuzado de óleo, pois é essa a aparência da resina depois de seca!

                                                                        Voltar

Ferrugem

 

Como combater a ferrugem interna do tanque  (dica de Roberto Froes, RJ)

 

Abra o tanque, separando seu fundo e seu "teto", limando a borda lateral. Se o carro não tiver Lubrimat, você encontrará, preso ao "teto", o misturador de óleo.

Provavelmente o fundo estará todo ruim, cheio de buracos. Se compensar, conserte-o.

Mas geralmente é tanta ferrugem no fundo que a chapa já está toda ruim, e o melhor é um bom lanterneiro (funileiro, para os paulistas) usar o fundo apodrecido como modelo e fazer um novo. Não é difícil. Acabo de fazer o 3º, para 3 carros diferentes.

Leve o "teto" a uma retífica e dê uma limpeza nele com jato de areia. Fica quase novo. É difícil enferrujar a parte de cima. Se tiver algum pequeno furo, conserte-o.

Compre 2 cabos de freio de bicicleta e enfie-os nos tubos respiradores que existem no "teto" do tanque. Compre-os de uma bitola tal que entrem o mais justos possível (a ponteira do cabo)

Compre um kit de Tankfilm em Curitiba pela internet <www.motosantigas.com.br>. É barato e chega logo pelo correio.

Aplique o tankfilm após limpar muito bem limpa a chapa do tanque, na parte interna. Mas em vez de seguir a orientação deles, use uma trincha para aplicar o produto.

Importante, use apenas metade da quantidade enviada.

Ao aplicar, deixe uma faixa de uns 2 ou 3 cm nas bordas, sem aplicar o produto.

Quando o produto começar a endurecer, puxe de volta os cabos de freio dos tubos de respiro, e eles trarão junto qualquer resquício de resina que poderia entupir os mesmos.

Depois de bem seco, mande o lanterneiro fechar o tanque de novo, pelo sistema de pontos de solda afastados uns 15 cm um do outro, dando várias voltas até completar o fechamento. A solda tem que ser feita com pontos rápidos, para não aquecer demais a chapa e derreter a resina seca, que é plástica. Se tiver solda mig, melhor ainda, pois a temperatura é mais baixa.

Depois de tudo soldado, faça o teste de "estanqueidade" numa banheira com água (como fazem com pneus nas borracharias). Se houver alguma vazamento, corrija com solda de estanho, bem fria.

Em seguida, aplique o restante da resina pelo bocal de abastecimento ou pela entrada da bóia e vá para um bar com alguns amigos, fique tomando umas cervejas, e girando o tanque uns 90º a cada 5 ou 10 minutos (dependendo da cura da resina), para a resina vedar as laterais, onde foi feita a solda.

Depois de seco, pintura e está pronto, como novo!

Cuidado na hora de instalá-lo no carro, para não apoiá-lo diretamente no fundo do porta-malas, para não pegar ferrugem externa. A interna está resolvida.

Vai fazer 10 anos que fiz esse procedimento em meu Belcar, e até hoje está perfeito, como novo. Já tinha feito antes no tanque de minha moto, e gostei. Depois, fiz a mesma coisa na Vemaguet de um cliente, e recentemente na carretera que estou fazendo. E alguns amigos seguiram meu conselho e orientação, e estão bem satisfeitos.

Quando o produto é aplicado, é engraçado, pois dá uma péssima impressão, parece que está tudo lambuzado de óleo, pois é essa a aparência da resina depois de seca!

                                                                        Voltar

Ferrugem

 

Como combater a ferrugem interna do tanque  (dica de Roberto Froes, RJ)

 

Abra o tanque, separando seu fundo e seu "teto", limando a borda lateral. Se o carro não tiver Lubrimat, você encontrará, preso ao "teto", o misturador de óleo.

Provavelmente o fundo estará todo ruim, cheio de buracos. Se compensar, conserte-o.

Mas geralmente é tanta ferrugem no fundo que a chapa já está toda ruim, e o melhor é um bom lanterneiro (funileiro, para os paulistas) usar o fundo apodrecido como modelo e fazer um novo. Não é difícil. Acabo de fazer o 3º, para 3 carros diferentes.

Leve o "teto" a uma retífica e dê uma limpeza nele com jato de areia. Fica quase novo. É difícil enferrujar a parte de cima. Se tiver algum pequeno furo, conserte-o.

Compre 2 cabos de freio de bicicleta e enfie-os nos tubos respiradores que existem no "teto" do tanque. Compre-os de uma bitola tal que entrem o mais justos possível (a ponteira do cabo)

Compre um kit de Tankfilm em Curitiba pela internet <www.motosantigas.com.br>. É barato e chega logo pelo correio.

Aplique o tankfilm após limpar muito bem limpa a chapa do tanque, na parte interna. Mas em vez de seguir a orientação deles, use uma trincha para aplicar o produto.

Importante, use apenas metade da quantidade enviada.

Ao aplicar, deixe uma faixa de uns 2 ou 3 cm nas bordas, sem aplicar o produto.

Quando o produto começar a endurecer, puxe de volta os cabos de freio dos tubos de respiro, e eles trarão junto qualquer resquício de resina que poderia entupir os mesmos.

Depois de bem seco, mande o lanterneiro fechar o tanque de novo, pelo sistema de pontos de solda afastados uns 15 cm um do outro, dando várias voltas até completar o fechamento. A solda tem que ser feita com pontos rápidos, para não aquecer demais a chapa e derreter a resina seca, que é plástica. Se tiver solda mig, melhor ainda, pois a temperatura é mais baixa.

Depois de tudo soldado, faça o teste de "estanqueidade" numa banheira com água (como fazem com pneus nas borracharias). Se houver alguma vazamento, corrija com solda de estanho, bem fria.

Em seguida, aplique o restante da resina pelo bocal de abastecimento ou pela entrada da bóia e vá para um bar com alguns amigos, fique tomando umas cervejas, e girando o tanque uns 90º a cada 5 ou 10 minutos (dependendo da cura da resina), para a resina vedar as laterais, onde foi feita a solda.

Depois de seco, pintura e está pronto, como novo!

Cuidado na hora de instalá-lo no carro, para não apoiá-lo diretamente no fundo do porta-malas, para não pegar ferrugem externa. A interna está resolvida.

Vai fazer 10 anos que fiz esse procedimento em meu Belcar, e até hoje está perfeito, como novo. Já tinha feito antes no tanque de minha moto, e gostei. Depois, fiz a mesma coisa na Vemaguet de um cliente, e recentemente na carretera que estou fazendo. E alguns amigos seguiram meu conselho e orientação, e estão bem satisfeitos.

Quando o produto é aplicado, é engraçado, pois dá uma péssima impressão, parece que está tudo lambuzado de óleo, pois é essa a aparência da resina depois de seca!

                                                                        Voltar

Ferrugem

 

Como combater a ferrugem interna do tanque  (dica de Roberto Froes, RJ)

 

Abra o tanque, separando seu fundo e seu "teto", limando a borda lateral. Se o carro não tiver Lubrimat, você encontrará, preso ao "teto", o misturador de óleo.

Provavelmente o fundo estará todo ruim, cheio de buracos. Se compensar, conserte-o.

Mas geralmente é tanta ferrugem no fundo que a chapa já está toda ruim, e o melhor é um bom lanterneiro (funileiro, para os paulistas) usar o fundo apodrecido como modelo e fazer um novo. Não é difícil. Acabo de fazer o 3º, para 3 carros diferentes.

Leve o "teto" a uma retífica e dê uma limpeza nele com jato de areia. Fica quase novo. É difícil enferrujar a parte de cima. Se tiver algum pequeno furo, conserte-o.

Compre 2 cabos de freio de bicicleta e enfie-os nos tubos respiradores que existem no "teto" do tanque. Compre-os de uma bitola tal que entrem o mais justos possível (a ponteira do cabo)

Compre um kit de Tankfilm em Curitiba pela internet <www.motosantigas.com.br>. É barato e chega logo pelo correio.

Aplique o tankfilm após limpar muito bem limpa a chapa do tanque, na parte interna. Mas em vez de seguir a orientação deles, use uma trincha para aplicar o produto.

Importante, use apenas metade da quantidade enviada.

Ao aplicar, deixe uma faixa de uns 2 ou 3 cm nas bordas, sem aplicar o produto.

Quando o produto começar a endurecer, puxe de volta os cabos de freio dos tubos de respiro, e eles trarão junto qualquer resquício de resina que poderia entupir os mesmos.

Depois de bem seco, mande o lanterneiro fechar o tanque de novo, pelo sistema de pontos de solda afastados uns 15 cm um do outro, dando várias voltas até completar o fechamento. A solda tem que ser feita com pontos rápidos, para não aquecer demais a chapa e derreter a resina seca, que é plástica. Se tiver solda mig, melhor ainda, pois a temperatura é mais baixa.

Depois de tudo soldado, faça o teste de "estanqueidade" numa banheira com água (como fazem com pneus nas borracharias). Se houver alguma vazamento, corrija com solda de estanho, bem fria.

Em seguida, aplique o restante da resina pelo bocal de abastecimento ou pela entrada da bóia e vá para um bar com alguns amigos, fique tomando umas cervejas, e girando o tanque uns 90º a cada 5 ou 10 minutos (dependendo da cura da resina), para a resina vedar as laterais, onde foi feita a solda.

Depois de seco, pintura e está pronto, como novo!

Cuidado na hora de instalá-lo no carro, para não apoiá-lo diretamente no fundo do porta-malas, para não pegar ferrugem externa. A interna está resolvida.

Vai fazer 10 anos que fiz esse procedimento em meu Belcar, e até hoje está perfeito, como novo. Já tinha feito antes no tanque de minha moto, e gostei. Depois, fiz a mesma coisa na Vemaguet de um cliente, e recentemente na carretera que estou fazendo. E alguns amigos seguiram meu conselho e orientação, e estão bem satisfeitos.

Quando o produto é aplicado, é engraçado, pois dá uma péssima impressão, parece que está tudo lambuzado de óleo, pois é essa a aparência da resina depois de seca!

                                                                        Voltar

Ferrugem

 

Como combater a ferrugem interna do tanque  (dica de Roberto Froes, RJ)

 

Abra o tanque, separando seu fundo e seu "teto", limando a borda lateral. Se o carro não tiver Lubrimat, você encontrará, preso ao "teto", o misturador de óleo.

Provavelmente o fundo estará todo ruim, cheio de buracos. Se compensar, conserte-o.

Mas geralmente é tanta ferrugem no fundo que a chapa já está toda ruim, e o melhor é um bom lanterneiro (funileiro, para os paulistas) usar o fundo apodrecido como modelo e fazer um novo. Não é difícil. Acabo de fazer o 3º, para 3 carros diferentes.

Leve o "teto" a uma retífica e dê uma limpeza nele com jato de areia. Fica quase novo. É difícil enferrujar a parte de cima. Se tiver algum pequeno furo, conserte-o.

Compre 2 cabos de freio de bicicleta e enfie-os nos tubos respiradores que existem no "teto" do tanque. Compre-os de uma bitola tal que entrem o mais justos possível (a ponteira do cabo)

Compre um kit de Tankfilm em Curitiba pela internet <www.motosantigas.com.br>. É barato e chega logo pelo correio.

Aplique o tankfilm após limpar muito bem limpa a chapa do tanque, na parte interna. Mas em vez de seguir a orientação deles, use uma trincha para aplicar o produto.

Importante, use apenas metade da quantidade enviada.

Ao aplicar, deixe uma faixa de uns 2 ou 3 cm nas bordas, sem aplicar o produto.

Quando o produto começar a endurecer, puxe de volta os cabos de freio dos tubos de respiro, e eles trarão junto qualquer resquício de resina que poderia entupir os mesmos.

Depois de bem seco, mande o lanterneiro fechar o tanque de novo, pelo sistema de pontos de solda afastados uns 15 cm um do outro, dando várias voltas até completar o fechamento. A solda tem que ser feita com pontos rápidos, para não aquecer demais a chapa e derreter a resina seca, que é plástica. Se tiver solda mig, melhor ainda, pois a temperatura é mais baixa.

Depois de tudo soldado, faça o teste de "estanqueidade" numa banheira com água (como fazem com pneus nas borracharias). Se houver alguma vazamento, corrija com solda de estanho, bem fria.

Em seguida, aplique o restante da resina pelo bocal de abastecimento ou pela entrada da bóia e vá para um bar com alguns amigos, fique tomando umas cervejas, e girando o tanque uns 90º a cada 5 ou 10 minutos (dependendo da cura da resina), para a resina vedar as laterais, onde foi feita a solda.

Depois de seco, pintura e está pronto, como novo!

Cuidado na hora de instalá-lo no carro, para não apoiá-lo diretamente no fundo do porta-malas, para não pegar ferrugem externa. A interna está resolvida.

Vai fazer 10 anos que fiz esse procedimento em meu Belcar, e até hoje está perfeito, como novo. Já tinha feito antes no tanque de minha moto, e gostei. Depois, fiz a mesma coisa na Vemaguet de um cliente, e recentemente na carretera que estou fazendo. E alguns amigos seguiram meu conselho e orientação, e estão bem satisfeitos.

Quando o produto é aplicado, é engraçado, pois dá uma péssima impressão, parece que está tudo lambuzado de óleo, pois é essa a aparência da resina depois de seca!

                                                                        Voltar